9 melhores práticas de E-mail Marketing que você precisa saber

Na criação de campanhas de e-mail marketing é necessário adotar certas práticas, confira dicas e truques para elevar sua campanha hoje do essencial ao avançado.

Sabemos que desde o envio do primeiro E-mail em 1971, o envio de e-mails tem se tornado a principal forma de comunicação para a maioria dos marketeiros.

Diga o que você quiser sobre as redes sociais ou as maneiras mais antigas e tradicionais de divulgação como ligações, mas não podemos negar o poder que o uso efetivo do e-mail marketing pode trazer à uma marca e isso se prova através do tempo cada vez mais, destacamos os motivos: simples, rápido, acessível e efetivo.

Com isso o E-mail Marketing está presente e incorporado no meio corporativo há anos nos rodeando, em evolução, com marketeiros procurando por dicas e truques que eles podem usar para aumentar sua taxa de abertura e cliques nos e-mails (click through rates), geralmente de qualquer forma, é melhor voltarmos ao básico. precisando de uma empresa de qualidade para esse serviço? Na E-goi você encontra todo o suporte e tudo que você necessita saber para elaborar boas campanhas, acesse!

Neste artigo nós vamos ver quais são os pilares das melhores práticas de E-mail Marketing, indo dos simples fundamentos principais até mais técnicas e truques que você poderá implementar.

1. Segmente suas listas

O principal objetivo de enviar e-mails para uma determinada lista é atingir o maior número de consumidores possível para seu negócio, se seu objetivo é maximizar ao máximo e atingir mais clientes nos disparos de e-mail e com isso criar campanhas mais efetivas, o que você deve fazer é justamente enviar os e-mails para as pessoas certas, nesse caso quantidade versus qualidade podem ser determinantes para o sucesso ou fracasso de uma campanha.

Encontrar o seu público e fazer uma triagem de informações e segmenta-los em grupos de interesses é uma excelente forma de praticar o envio de e-mails com inteligência e economia, atacando o público certo as suas chances de concretizar mais vendas e atrair mais clientes é certamente maior do que simplesmente “atirar” para todos os lados.

Uma boa segmentação de público depende de boas pesquisas sobre o público alvo, se isso ainda te deixa confuso visite o artigo: como fazer a segmentação de clientes do jeito certo, o importante é ter em mente que é muito mais fácil vender suplementos para uma lista de e-mails em que todos frequentam uma determinada academia ou praticam esportes regularmente, com esse exemplo podemos pensar em diversos outros casos.

O interesse do cliente já deve estar presente e nesse caso o que empresa faz é simplesmente dividir seus clientes em grupos de interesse e com isso criar diversas listas independentes que serão usadas de acordo com a necessidade de cada campanha desenvolvida, em sites através de pesquisas e formulários é possível fazer uma triagem eficaz e assim conhecer mais a respeito do seu cliente, necessidades e o tipo de informação e promoções que ele deseja receber, quanto mais personalizado isso for e mais opções o cliente tiver, melhor.

Marketing voltado aos segmentos

Criar segmentos detalhados não irá funcionar de maneira satisfatória nem para você e nem para seus clientes se você não personalizar o jeito que você irá fazer sua divulgação para cada grupo de clientes, uma vez que você tenha conseguido todas as informações acima e assim tenha encontrado distintos tipos de clientes com interesses em comum em determinado aspecto, criado grupos de listas muito bem segmentados de nada adianta se você não criar campanhas personalizadas de acordo com os grupos encontrados e os interesses envolvidos.

Vamos exemplificar, agora no caso clientes de uma famosa loja de roupas “x”, existem diferentes interesses dentro desse ambiente mesmo que objetivo geral de todo cliente seja a compra de roupas correto? há pessoas que podem estar interessadas somente em roupas masculinas, somente em roupas femininas, interesses ainda mais focados como preferencias por um tipo de marca especifica ou ainda por um produto só, nesse caso enviar um e-mail com promoções de roupas masculinas para uma listagem de e-mail com centenas de mulheres é um grande erro, vice-versa, nesse caso enviar os e-mails certos para os clientes certos traz uma enorme diferença no resultado final.

2. Gaste tempo na linha de assunto

Quando você está escrevendo a linha de assunto do seu e-mail é importante manter atenção, ali que estará a parte principal do começo de uma campanha de e-mail marketing bem sucedida, no “assunto” é onde o cliente desperta a curiosidade para saber o conteúdo e o objetivo dessa linha é somente esse, capturar a atenção do cliente e faze-lo abrir o e-mail.

Para ajudar nessa batalha e fazer com que seu e-mail consiga se sobressair perante a batalha com outros e-mails existem sim algumas boas dicas e macetes e aqui abaixo estão as melhores!

  • Atenda ao seu público alvo: Escreva uma linha de assunto que conecte diretamente com suas audiência e interesses, por exemplo, se o negócio é uma loja de roupas masculinas enviando e-mails para o seu público masculino, você pode dizer algo do tipo “Economize agora 30% em moda masculina de inverno”. deixando tudo claro e objetivo ao target escolhido.
  • Use tags unidas: Esta é uma dica bem eficiente, podemos chamar de “tags unidas/fundidas/atreladas” aqueles códigos que inserem informações automáticas do cliente no e-mail e que podem trazer grandes resultados, criar um vinculo imediato, usar tags desse tipo no assunto é bem eficiente, eu sei que sou mais propenso a abrir e-mails que contenham meu nome neles: ” Bruno, você está a um passo de ganhar….” assim como a maioria das pessoas gosta dessa referência direta.
  • Mantenha-o pequeno: Para não perder o significado do e-mail evite um “assunto” longo, na caixa-de-entrada de cada provedor de e-mail há um corte na frase dependendo do número de palavras, evitando a leitura completa da frase, por isso mantenha o mais curto que você conseguir.
  • Teste emojis: Sim, muitas empresas já estão utilizando emojis em suas campanhas! quem disse que e-mails promocionais não podem ser divertidos também? mas use com cuidado, sem excessos e de acordo com a proposta de e-mail e atenção a como ele pode ser interpretado pela sua audiência e como eles respondem a essa técnica com testes.
  • Determine tempo: Geralmente as pessoas tendem a diminuir o número de tarefas que elas tem de fazer, o que significa que elas não realizarão a tarefa em pouco tempo a menos que sintam-se pressionadas a realizar, mostrando o quanto tempo lhes resta para aproveitar determinada oferta ajuda a potencializar o número de aberturas desses e-mails e consequentemente o número de vendas: “Só restam 3 dias para 30% de desconto nessa TV…”
  • Comunique valor: Os seus subscritos não devem necessitar abrir seus e-mails para ver o que eles ganham de benefício (prêmio, desconto etc.) isso deve estar o mais claro possível e isso vai fazer com que eles estejam mais propensos a clicar com real interesse, reduzindo aquela “espiada só de conferida rápida”.

Seguindo esses passos sobre o que implementar no assunto de uma campanha de e-mail irá te dar um sólido fundamento sobre como montar linhas de assuntos cada vez mais atraentes aos seus consumidores, faça testes recorrentes e observe as chamadas que funcionam melhor com sua audiência e invista nelas.

3. Mantenha vigilância pesada nas métricas

Quando falamos de e-mail marketing os números não mentem, assim como em todas as suas outras ferramentas de marketing você deve analisar suas estatísticas como um verdadeiro falcão, o que estou dizendo é que especialmente deve-se ter plena atenção com as seguintes métricas:

Taxa de abertura: A sua taxa de abertura representa a eficiência dos assuntos abordados em cada promoção e também a força de sua marca de acordo com cada abordagem escolhida.
Taxa de cliques através dos e-mails: É importante observar se você está conseguindo uma boa taxa de cliques dentro dos e-mails enviados, o que representa o conteúdo mostrado em cada campanha de e-mail marketing, se o conteúdo estiver interessante a taxa de cliques será maior em suas promoções, uma dica é que as pessoas costumam preferir clicar em e-mails como descontos efetivos do que simplesmente um e-mail avisando de novo artigo em um blog.
Taxa de rejeição: Justamente o oposto de indicativo de sua performance e-mail marketing, sua taxa de rejeição é uma boa métrica para criar campanhas cada vez mais direcionadas ao interesse de seu público, uma alta taxa de rejeição pode significar que você está usando uma lista de e-mails errada ou uma lista de e-mail roubadas ou e-mails inativos.
Taxa de conversão das páginas de aterrissagem: Contudo Essa não é tecnicamente uma parte de seu e-mail, mas não deixa de ser uma parte do funil de sua estratégia que não pode ser ignorada, a taxa de conversão dessas páginas representam o quanto otimizado o conteúdo está e também pode ser um indicativo das expectativas que você está criando para seu visitante, dar atenção especial para páginas de aterrissagem é essencial para todos sucesso neste tipo de divulgação, otimize-as ao máximo.

Então todas essas práticas são importantes, mas as duas primeiras estatísticas são aquelas que estão diretamente impactando suas estratégias de marketing, continue testando e otimizando suas campanhas para maximizar todos estes números e assim você vai encontrar os esforços necessários que lhe traga os melhores resultados

4. Use a mesclagem de tags

Um dos diversos benefícios de usar uma única plataforma para manejar sua lista de campanhas, seus contatos e seus e-mails é a habilidade de personalizar suas campanhas com base nas informações que você obteve dos seus clientes, quanto mais informações você obtiver dos clientes mais tags vão existir como por “nome, idade, sexo, região, interesses etc.”, mesclar essas tags pode ser uma mudança efetiva em seus resultado, fazendo assim uma maneira simples de popularizar os seus e-mails as informações concebidas de pessoas em sua lista de e-mail.

É muito usado, por exemplo, ao invés de dizer ” Olá + (algo genérico) dizer Olá “Ana”, mesclar estas tags pode fazer seus esforços de marketing chegar a outro nível.

Lembre-se, você só pode colocar tags com informações que você já tenha sobre seus contatos, com informações que eles te deram baseado em ações que eles realizaram, como resultado, suas opções podem estar limitadas no quanto de informações seus formulários gerem.

Afie seu CTA (Call to Action/Chamada de ação)

Seu CTA é o ponto final principal de sua campanha de e-mail que direciona antes seu público para sua página de aterrizagem, seu blog ou qualquer outro destino que você escolha levar seu cliente através do link, como resultado você precisa desenvolver uma chamada de ação que ajude a puxar suas visitantes para ver mais conteúdo com a intenção de levar esse público a sua destinação de fato.

Experimente diversos tipos de chamadas de ações, utilizando letras e os lugares para maximizar a taxa de cliques, geralmente você precisa criar uma chamada de ação que está diretamente orientada ao assunto específico do e-mail que seu consumidor está lendo, um exemplo, uma chamada de ação para uma postagem no blog sobre receitas para uma vida saudável pode ter uma chamada de ação como “Pegue agora grátis 3 receitas simples e saudáveis!” já um e-mail de desconto pode ter uma chamada dizendo “Pegue 40% de desconto agora!” ou “ative essa oferta agora” etc.

6. Crie um simples design de marca

Quando você está escolhendo sua plataforma de e-mail, tente escolher uma que apresente uma variedade de templates, a última coisa que você tem que se preocupar é sobre como mexer em layout e faze-lo parecer legal.

Pegue um template padrão e edite ele parte a parte adicionando seu logo, mudando as cores dos botões, texto e outros elementos para se encaixar no aspecto visual de sua marca ao máximo possível. Salve esse template e então você poderá reutilizar para criar uma experiência consistente para seus leitores criando uma identidade visual também no e-mail marketing. Sua marca tem uma identidade visual agradável correto? Não tem certeza? acesse o link.

7. Faça testes constantes a cada disparo (Teste A/B)

Quem trabalha com e-mail marketing sabe que a chave para conseguir bons resultados neste funil de ações é testar extensivamente todas as estratégias até encontrar as melhores formas de otimizar seus e-mails e realizar mais vendas, outra dica é realizar testes do tipo A/B onde para mesma campanha você utiliza chamadas diferentes enviando 50% para cada uma lista e assim descobrir qual a chamada gerou mais interesse e investir no que dá mais retorno.

A lista de coisas que você pode testar no estilo A/B em seu e-mail são:
Linha de Assunto
Texto da chamada de ação
Design/Layout
Textos
Remetente
Tipos de conteúdos

8. Mande uma variedade de conteúdos

Quando você está iniciando nesse tipo de divulgação é uma boa ideia começar enviando uma variedade de tipos de conteúdos distintos com o objetivo de descobrir qual a sua audiência gosta mais, importante não fazer suposições e sim fazer testes tirando suas conclusões sobre o que está a funcionar e o que pode ser descartado, se o seu público prefere e-mails informativos, com dicas, promoções etc. é importante ter essa métrica e investir nas coisas certas para não perder tempo e esforços em algo que traz pouco retorno a marca.

9. Cria sua própria lista

Sim é realmente tentador receber propostas de sites que prometem te dar uma lista enorme com diversos e-mails por valores até que pequenos, nunca faça isso!

De forma que este comportamento pode ser moralmente ambíguo, o fato é que simplesmente essa estratégia NÃO vai funcionar, se você pensar na estratégia de marketing como um todo o seu objetivo é criar engajamento como um determinado grupo de clientes e ir prospectar compradores que irão ler seus e-mails, comprar seus produtos, em uma lista aleatória isso não vai ocorrer pois as pessoas simplesmente não se importam com o que está sendo oferecido de forma geral e ainda se sentem incomodadas por receberem algo não solicitado!

Fazer sua própria lista a partir do zero, significa que cada pessoa daquela lista em algum momento esteve e provavelmente ainda está interessada em se transformar consumidor e saber mais a respeito de sua marca, portanto isso vai se refletir em taxas melhores de aberturas, maior engajamento nos e-mails e o principal: mais vendas, a quantidade nesse caso não quer dizer resultados melhores portanto esteja atento a isso. Suba sua lista de contatos para a E-goi e crie campanhas mais efetivas!

Este artigo é baseado na versão em inglês do site Business2community.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *